Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Um olhar importante para o fortalecimento das ações de Rastreamento, Detecção Precoce e Controle do Câncer de Mama e do Colo do Útero em Pernambuco

Considerando que durante o mês de outubro é celebrado o Outubro Rosa que é uma campanha de conscientização para alertar as mulheres quanto à importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) chama atenção para o dia 27 de outubro, o Dia Estadual de Combate ao Câncer de Colo do Útero que apesar de todos os esforços de promoção e prevenção a esse agravo, continua com uma prevalência significativa no Estado, necessitando assim de uma atenção diferenciada para a redução do câncer do colo do útero.

O câncer de mama representa um dos principais problemas de saúde, ocupando hoje no Brasil o 1º lugar entre as neoplasias malignas na mulher. Acomete principalmente mulheres com idade superior a 50 anos, sendo nesta
população, a principal causa de morte por neoplasia. A detecção precoce e tratamento em estágios iniciais aumentam substancialmente as chances de cura.

O câncer do colo do útero é o quarto tipo de câncer mais comum em mulheres em todo o mundo em incidência e mortalidade, com uma estimativa de 570.000 novos casos e 311.000 mortes em 2018 (OMS 2018).

Em Pernambuco, as estimativas para 2021 são de 2.390 casos novos de câncer de mama com uma taxa bruta de 47,86 casos a cada 100.000 mulheres e 730 casos novos de câncer do colo útero com uma taxa bruta de 14,64 a cada
100.000 mulheres.

Rastreio e Diagnóstico Precoce

No Brasil a recomendação para detecção precoce do câncer de mama é a realização da mamografia de rastreamento na faixa etária com maior incidência para câncer de mama entre 50 e 69 anos sem sinais e sintomas a cada dois anos.

O método de rastreamento do câncer do colo do útero e de suas lesões precursoras é o exame citopatológico. Os dois primeiros exames devem ser realizados com intervalo anual e, se ambos os resultados forem negativos, os próximos devem ser realizados a cada três anos, sendo a faixa etária prioritária de 25 a 64 anos (INCA 2016).

Apesar dos esforços para aumentar a oferta desses exames, não existe no Estado um programa organizado de base populacional com convite sistemático, acompanhamento das mulheres rastreadas, garantia do diagnóstico e tratamento com monitoramento de todo o processo da Linha de Cuidado.

Desta forma, a Gerência de Atenção à Saúde da Mulher (GEASM) reforça as estratégias para o combate ao Câncer do Colo do Útero e Câncer de Mama respectivamente para o fortalecimento do acesso às ações integradas para o Rastreamento, Detecção Precoce e Controle desses cânceres.

PrioridadesRastreamento
organizado
(mama – 50 aos 69
anos
(colo do útero – 25 aos
64 anos)
Rastreio organizado
através de busca ativa
para realização dos
exames de
rastreamento em
mulheres na faixa
etária com maior risco
de apresentarem lesão;
Busca ativaBusca ativa das
mulheres com
resultados alterados de
exames citopatológicos
ou mamografias;
Conclusão diagnósticaConcluir o diagnóstico
das mulheres exames
alterados;
TratamentoEncaminhar para as
referências de
tratamento.

Diante do exposto, a Secretaria Executiva de Atenção à Saúde (SEAS) através da GEASM em parceria com a Secretaria Executiva de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde (SEGTES) através do programa Qualivida (Coordenação de
Saúde, Segurança e Qualidade de Vida) em alusão ao Outubro Rosa e ao Dia Estadual de Combate ao Câncer do Colo do Útero promoverão as seguintes ações:

Dia 22/10/2021 às 9:00hs – Inauguração da Plataforma Prevenção do Câncer do Colo do Útero (CCU), linha do cuidado, Rede de Acessos e Evidências Científicas.
Através do canal de Youtube da Telessaúde PE.
https://www.youtube.com/c/TelessaudeSESPE

Dia 22/10/2021 às 14:00hs – Webpalestra: Câncer de Mama e Câncer do Colo do útero: O que devo saber? Do Diagnóstico ao Tratamento. Através do canal de Youtube da Escola de governo de saúde de Pernambuco ESPPE.
https://www.youtube.com/esppe

Dia 26/10/2021 às 9:00hs – Evento Outubro Rosa presencial no auditório da SES. “A luta não pode parar! Sua vida vale muito!”

Palestras:

Cuidados de Prevenção à Saúde da Mulher – Palestrante: Ismelta Marques, enfermeira obstetra UFPE/UFMG;

Violência doméstica e seus efeitos no diagnóstico e evolução do câncer de mama.
Palestrante: Cristiana Tavares – Oncologista clínica. Vice-presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica Regional NE (SBOC NE). Mestre pela UPE e Doutoranda pelo Dinter HCP/Unifesp. Perita Forense em Oncologia. Membro do Conselho Nacional dos Peritos Judiciais (CONPEJ).

Atividades:
*Exercício laboral com o educador físico Rafael Vieira Ferreira da Silva. Pósgraduando em Fisiologia do exercício. Personal trainer. Avaliador físico.
Treinamento funcional;
*Maquiagem com Rafaela Albuquerque da “Amarelo make-up”;
*Feira de artesanatos.