Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

INSS retoma as atividades

Depois de 75 dias de paralisação, dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Pernambuco decidiram por fim à greve. Com a deliberação dos pernambucanos, o atendimento nas Agênias da Previdência Social (APS) será normalizado na próxima segunda-feira. Assim como Pernambuco, outros 10 estados filiados à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS) decidiram pelo retorno às atividades. Até o encerramento esta edição, a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho Previdência Social (Fenasps) não havia emitido comunicado sobre retomada das atividades de seus afiliados.

O coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde e Previdência Social de Pernambuco (Sindsprev), Luiz Eustáquio, adiantou que o acordo entre a categoria e o governo deve ser assinado ainda hoje. “A maioria concordou com a pauta de incorporação do reajuste de 10,8%, sendo 5,5% em janeiro do próximo ano e 5% em janeiro de 2017”, explicou. Eustáquio ainda indicou que a proposta aprovada prevê redução da progressão funcional para os novos servidores de 18 a 12 meses, a criação de umcomitê para o plano de cargos e salários, suspensão de avaliações, devolução dos salários descontados na greve de 2009 e dos dias parados.

Com a retomada dos atendimentos, os servidores precisarão repor os dias sem atendimento. Segundo Eustáquio, a carga horária de seis horas diárias dos servidores precisará ser estendida durante um período determinado para concluir os atendimentos pendentes.

Em Pernambuco, aproximadamente 1.200 servidores e 64 das 69 APS do INSS aderiram à greve. Foram cerca de 10 rodadas de negociações até que categoria e governo chegassem a um acordo. O Sindsprev-PE não soube mensurar quantos atendimentos deixaramde ser realizados no período. Procurado pela reportagem, o INSS em Pernambuco não se posicionou sobre a quantidade de atendimentos e benefícios que ficaram pendentes durante a greve dos servidores, nem informou como será administrada a demanda reprimida de atendimentos a partir da retomada das atividades dos servidores.

PERITOS

Mesmo que os servidores do INSS voltem às atividades nesta segunda-feira, as perícias médicas seguirão sem atendimento, uma vez que a greve dos peritos médicos previdenciários continua, reforçou o Sindsprev-PE. Segundo último balanço do INSS, apenas 53,77% das perícias agendadas em todo o País durante período da paralisação foram realizadas até 21 de setembro. O Instituto reforça “os segu rados não atendidos terão dat de atendimento remarcada e que a concessão do benefíci vai considerar a data inicial mente agendada para evitar prejuízos financeiros”.