Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

SBC-PE promove ação para marcar o Dia Mundial do Coração

Nessa terça-feira, dia 29, será comemorado o Dia Mundial do Coração. Para marcar a data a Sociedade Brasileira de Cardiologia – Pernambuco vai realizar em parceria com o Centro de Saúde Ermínio de Moraes uma ação voltada à população no Parque da Jaqueira.  Das 7h às 10h, um grupo de médicos, entre os quais Dra. Catarina Cavalcanti, Emmanuel Abreu e Sílvio Paff, junto com outros profissionais da área de saúde vão distribuir cartilhas e panfletos produzidos pela SBC. Além disso, eles vão aferir a pressão arterial, oferecer um café da manhã e realizar um aulão, antes do início dos trabalhos às 6h30, em parceria com a equipe da Academia da Cidade.

A ideia é esclarecer a população sobre as doenças cardiovasculares e mostrar que os principais fatores de risco para esses problemas podem ser controlados, tirando as principais dúvidas. “Nós que fazemos a SBC-PE entendemos que atuar junto à comunidade é algo fundamental. A informação é uma ótima forma de prevenção”, diz a presidente da SBC-PE, Catarina Cavalcanti.

As doenças cardiovasculares (DCV) afetam anualmente, no Brasil, cerca de 17,1 milhões de vidas. Registramos no país mais de 300 mil mortes por ano decorrentes dessas doenças, que podem se manifestar principalmente como infartos, derrames e mortes súbitas. Existem diversos fatores de risco que contribuem para o desenvolvimento das DCV, os modificáveis e os não modificáveis.

São fatores de risco não modificáveis a hereditariedade, a idade e o gênero (masculino ou feminino). A lista de fatores de riscos modificáveis é maior e inclui: tabagismo, colesterol alterado, hipertensão arterial, inatividade física ou sedentarismo, sobrepeso ou obesidade, elevada circunferência abdominal, presença de diabetes e alimentação inadequada. Dos 11 fatores de risco, apenas três não podem ser controlados. “Por isso, é fundamental apresentar esses dados à população, estimulando-a a mudar seus hábitos e assim evitar as doenças cardiovasculares”, diz Dr. Catarina Cavalcanti.

Quase metade das pessoas que morrem devido a doenças cardiovasculares está no período mais produtivo da vida – entre 15 e 69 anos de idade.  Pelo menos 80% das mortes prematuras podem ser evitadas por meio de dieta saudável, atividade física regular, restrição ao tabaco e ao álcool e pelo controle efetivo da pressão arterial.  A pressão alta é o principal fator de risco para as doenças cardiovasculares. Cerca de 80% das pessoas que sofrem derrame são hipertensas. -Entre 40 e 60% dos pacientes com infarto apresentam hipertensão associada. Por isso, ao se controlar a pressão há um risco 15% menor de um infarto, e menos 42% de risco de derrame

E os números não param por aí, controlando o colesterol se reduz em 20% o risco de derrame, em 25% o risco de morte e menos 33% de risco de infarto. Quem estiver disposto a parar de fumar diminui pela metade o risco de enfartar e aqueles que se dedicarem a atividade física reduzem em 25% a chance de terem diabetes.