Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Cremepe fiscaliza unidades da comunidade do Passarinho

A mobilização popular ocupe passarinho motivou fiscalização do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) nas unidades de saúde da comunidade, na terça-feira (06/10). A região localizada na zona norte da cidade conta com três Unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF) para cerca de cinco mil pessoas, são elas: USF passarinho, Olinda, e as USF passarinho alto e baixo, em Recife.

Segundo dados da fiscalização, as unidades tem a estrutura física boa, porém sem acessibilidade. As equipes não estão completas e há áreas descobertas. Informação que alerta o Conselho para o aumento dos atendimentos com o acréscimo de 300 famílias que se mudarão para o residencial ‘Minha Casa, minha vida” construído no local.

Se já era difícil marcar consulta com três unidades, a situação piora com o aumento da demanda e sobrecarga dos profissionais. Os agentes da Vila Esperança, área perto do rio que corta a comunidade, reivindicam melhores condições de saneamento básico, moradia, segurança, iluminação e etc… além da saúde.

Para o presidente do Cremepe, Sílvio Rodrigues, é preciso redimensionar a população local ou buscar estratégias para que ninguém fique sem assistência. “A saúde é um direito fundamental do cidadão, onde ele estiver precisa ter acesso a saúde”, defendeu.

Vistoria – Na unidade de passarinho baixo, não ha médico. O médico pediu licença em maio e a secretaria indica que vai mandar um do concurso. Já na unidade de passarinho alto há 5 equipes e mesmo assim tem áreas descobertas, além dos problemas de encaminhamento. Com a nova comunidade que está surgindo as equipes ficam preocupadas porque com o quantitativo de atendimentos as equipes já fica sobrecarregada imagina com mais demanda. “Fizemos um levantamento e só no ano passado recebemos mais de 400 pessoas fora da nossa área de cobertura para vacina”, indicou a enfermeira do local.