Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Falta de materiais para cirurgias ortopédicas no Otávio de Freitas em pauta no MPPE

20170925_150637-1140x641Representantes do Sindicato dos Mèdicos (Simepe), do Conselho Regional de Medicina (Cremepe) e da Defensoria Médica (DM) do Simepe participaram de audiência, na tarde desta segunda-feira, 25, no Ministério Público de Pernambuco, MPPE, com gestores da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e da direção do Hospital Otávio de Freitas (HGOF). A reunião aconteceu na Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania e Saúde do MPPE, bairro da Boa Vista/Recife.

A suspensão das cirurgias eletivas do setor de traumato- ortopedia, que estão acarretando prejuízos para os pacientes, muitos deles idosos com fraturas de grande morbidade, foi o principal tema da pauta da reunião. Desde início do mês, 27 cirurgias foram suspensas, a grande maioria por falta de material da empresa fornecedora, a Ortomédica.

Inicialmente, a diretora do HOF, Tereza Bezerra, afirmou que quando assumiu a direção do hospital só existia um processo de licitação em andamento. As demais compras eram realizadas através do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Além disso, desde junho passado o processo de aquisição de próteses está sob o controle da SES para análise, sendo realizadas reuniões semanais para acompanhamento.

Declarou ainda que foi solicitada compra emergencial para 25 próteses e órteses as quais estão no HOF, e renovada a solicitação para mais 25. “ Esta situação se repetirá até a conclusão do processo licitatório em andamento. Já o processo para compra da prótese de joelho se encontra em fase de  assinatura de contrato”, frisou. As compras desses materiais serão entregues  diretamente à farmácia do HOF, sendo posteriormente distribuídas às clínicas cirúrgicas conforme solicitação.

O médico Traumato-Ortopedista e representante do Cremepe,Hermes Wagner, declarou que as próteses que chegaram são para o atendimento dos pacientes mais urgentes, todavia haverá necessidade de adquirir mais para outros pacientes com indicação de tratamento  cirúrgico. “ Estou preocupado com o fluxo a ser instalado para a disponibilização desses materiais no hospital para tratamento no tempo clinicamente indicado”, ressaltou.

O presidente do Simepe, Tadeu Calheiros, em sua intervenção pontuou que seria interessante que houvesse uma previsão de necessidade das próteses e órteses utlizadas no HOF, visando ao abastecimento ainda que temporário desses materiais até que se conclua a licitação.

Ao final da audiência ficou deliberado que o Coordenador da Ortopedia e Traumatologia, Carlos Alexandre Gonçalves . enviará à direção do HOF com cópia para a Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania e Saúde  relação dos pacientes internados com indicação de cirurgia e das respectivas órteses e próteses. A representante da SES, Gardênia,  vai encaminhar  até o dia 29 deste mês, informações sobre o posicionamento jurídico acerca do acordo firmado com a  Ortomédica de pagamento  de 40% do total alegado como crédito pela empresa, nos termos definidos pelo setor jurídico da SES.