Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

CFM participa da reunião do Programa Trabalho Seguro

9
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3
            [name] => Notícias
            [slug] => noticias
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3
            [taxonomy] => category
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 8985
            [filter] => raw
            [cat_ID] => 3
            [category_count] => 8985
            [category_description] => 
            [cat_name] => Notícias
            [category_nicename] => noticias
            [category_parent] => 0
        )

)
					Array
(
    [0] => noticias
)
NÃO tem				

O Conselho Federal de Medicina (CFM) participou, nesta sexta-feira (20) de uma reunião do Programa Trabalho Seguro – iniciativa do Conselho Superior da Justiça do Trabalho e do Tribunal Superior do Trabalho, em parceria com diversas instituições públicas e privadas, na Procuradoria-Geral do Trabalho, em Brasília (DF).

Os encontros acontecem bimestralmente com representantes dessas diferentes instituições e têm como objetivo a troca informações e elaboração estratégias de atuação, especialmente voltados à prevenção de acidentes de trabalho e ao fortalecimento da Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho.

Para a conselheira Rosylane Rocha, que representou o CFM no encontro, a articulação da autarquia com outras instituições é essencial para promover a conscientização sobre tema, contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de prevenção de acidentes de trabalho e, sobretudo, para fortalecer a atuação ética do médico do trabalho como gestor de Segurança e Saúde no Trabalho.

Ela também destacou a importância dos médicos e da Medicina do Trabalho – especialidade que reúne 15.895 profissionais no Brasil, atualmente, sendo a sexta maior em número de titulados – ao visar não somente a prevenção dos acidentes e das doenças relacionadas ao trabalho, mas a promoção da saúde e da qualidade de vida de indivíduos e do coletivo de trabalhadores. “Com a nossa participação, buscamos mobilizar e sensibilizar a comunidade médica e a sociedade sobre o tema”, explica.

O Desembargador Sebastião Geraldo de Oliveira, do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região e integrante Comitê Gestor Nacional do Programa, ressaltou as estatísticas sobre o tema no Brasil. Segundo ele, mais de 50 pessoas a cada dia nunca mais retornam ao local de trabalho, em torno de dez por morte e em torno de 40 por invalidez total permanente. “Já houve alguma melhora nos últimos anos, mas precisamos avançar muito mais, porque a grande maioria dos acidentes e doenças ocupacionais são previsíveis e, portanto, preveníveis. O trabalhador sai de casa para ganhar a vida, não para encontrar a morte, doenças ou mutilações. Nosso desafio é aplicar as normas de prevenção para melhorar o ambiente de trabalho”, diz.

Confira no link abaixo para conferir as fotos do encontro:

 https://www.flickr.com/photos/160323748@N03/albums/72157699272702595