Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Cremepe confirma a demissão de médicos em Pesqueira

img_2435Na mesma semana que o Ministério Público Federal em Pernambuco emitiu a recomendação de normalização dos serviços de saúde de Camaragibe e Nazaré, o Cremepe alerta sobre a mesma situação em Pesqueira.

O Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremepe) continua as fiscalizações em municípios denunciados pelo Ministério Público de Pernambuco (Mppe) e àqueles onde haverá a troca de prefeito para 2017. Na quarta (21/12) e quinta (22/12) a equipe do Conselho vistoriou seis Postos de Saúde da Família (PSF) e o Hospital Dr. Lídio Paraíba no município de Pesqueira.

Em todas os PSFs fiscalizados (Angico, Caixa D’Água, Portal, Baixa grande, Xucuru e Caic) o problema da demissão de profissionais se repetiu. Todos os profissionais dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), formados por fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais, farmacêuticos e nutricionistas, foram desligados do serviço. Só restou enfermeira e agentes comunitárias de Saúde (ACS) da unidade Xucuru por serem concursados, mesmo existindo um concurso vigente  desde 2015.

Já no hospital geral a questão era mais grave, pois, haviam pacientes de clínica médica e pediatria internados – um homem, uma mulher e uma criança – e não tinha nenhum médico de plantão. Em caso de escala desfalcada quem assume a unidade é o diretor médico, porém, desde a eleição cerca de três meses a unidade funciona sem direção médica. De acordo com o 2º secretário do Cremepe, será aberta uma sindicância para apurar a situação.

Segundo informações da administração há médicos de plantão na segunda, terça, quinta, sexta e sábado, mesmo assim com as equipes incompletas. Foram demitidos enfermeiros, fisioterapeutas  e bioquímicos. Faltam medicamentos básicos  e foram encontradas medicações vencidas na sala de reanimação. Os problemas começaram  em outubro foram agravados em dezembro.

A situação foi comunicada à promotoria de Defesa do Consumidor do MPPE e exigida a presença de um médico no plantão. O relatório será encaminhado para o MPF-PE e Apevisa, além do MPPE para que sejam tomadas as medidas cabíveis em relação a convocação dos concursados.