Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Entidades médicas se reúnem com o secretário Estadual de Saúde do Estado

Representantes das entidades médicas de Pernambuco – Cremepe, Simepe, AMPE e APM – receberam o secretário Estadual de Saúde do Estado André Longo e as secretárias executivas Cristina Mota e Fernanda Araújo, na manhã desta quarta-feira (11/08), na sede do Conselho, no bairro do Espinheiro. O objetivo das entidades foi discutir sobre a necessidade de recomposição de recursos humanos em unidade de saúde da rede SUS, ampliação de leitos de retaguarda, criação de um sistema de transporte inter-hospitalar de pacientes dentro do Estado com equipes exclusivas para as remoções entre outros temas. 

O presidente do Cremepe Maurício Matos abriu a reunião agradecendo a presença do secretário, destacando a importância do permanente diálogo com a secretaria através de diversas reuniões sobre temas correlatos com a pandemia. Ele sinalizou que seriam discutidos problemas encontrados nas mais de 100 fiscalizações realizadas pelo Cremepe nos últimos três meses.

O  Secretário de Saúde do Estado André Longo agradeceu a oportunidade da reunião e afirmou ser um objetivo da gestão melhorar a assistência à população, deixando como legado incrementos feitos ao sistema de saúde durante o enfrentamento à COVID-19. O gestor frisou, ainda, a importância de valorizar os médicos e demais profissionais de saúde neste momento de pandemia, oferecendo-lhes subsídios para exercer seu trabalho de forma ética e eficaz. 

O 1º secretário do Cremepe, André Dubeux, que coordena o setor de fiscalização da autarquia, aproveitou a oportunidade para destacar as irregularidades encontradas nas vistorias – até o momento foram realizadas 113 fiscalizações nos últimos três meses – e pontuou que as secretarias municipais precisam se responsabilizar pelos sistemas públicos de saúde locais para não sobrecarregar a rede estadual.

As entidades haviam oficiado a secretaria estadual de saúde sobre déficit de profissionais e recomposição de recursos humanos no hospitais Getúlio Vargas, Otávio de Freitas, Geral de Areias, Pelópidas Silveira e de Gravatá, além dos serviços Pronto Atendimento do IMIP e das Unidades de Pronto Atendimento de Olinda, Paulista, Cabo de Santo Agostinho e Nova Descoberta. 

Em resposta as solicitações das entidades, a secretária Executiva de Saúde Cristina Mota apresentou um plano de estratégias de enfrentamento à superlotação nas emergências nas unidades de saúde. ”A ideia é que no início de setembro, comecem a funcionar novas medidas no enfrentamento à Covid-19, no estado”, destacou a secretária.

Ela também apresentou um plano de ação para os atendimentos de vascular do Estado, um cronograma de ampliação de leitos de retaguarda, ampliação da capacidade resolutiva nos hospitais regionais para a neurologia. Já no eixo da traumatologia, o objetivo é ampliar os leitos de retaguarda em no hospital Memorial Jaboatão. Além de realizar a implantação da traumatologia em novos serviços como no Hospital Rui de Barros Correia (Arcoverde). 

Sobre os demais serviços, Cristina Mota apresentou a ampliação de 30 novos leitos no Hospital Maria Vitória e 20 leitos do Hospital Memorial Guararapes, além da implantação do serviço de arritmia cardíaca e de hemodinâmica 24h no Mestre Vitalino. Também falou sobre a ampliação de leitos de UTI na rede municipal do Recife, bem como a  nomeação de 30 médicos concursados ainda essa semana. Os números referentes a nomeação de médicos foram apresentados pela secretária Executiva de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, Fernanda Araújo. De acordo com ela, de 2018 até 2021 foram nomeamos 1417 médicos.

Por fim, o secretário agradeceu mais uma vez a oportunidade, destacou a importância de manter o diálogo frequente com as entidades desde o início da pandemia. Já o presidente do Cremepe espera que dos pontos apresentados na reunião, o “desafogar das emergências”, investimento na atenção primária e responsabilização dos municípios irão contribuir para garantir a assistência à saúde para toda população.